10 hábitos não tão bons como você acha

Não é fácil levar uma vida saudável: o esforço que requer um dia a dia saudável há que acrescentar a luta contra os numerosos mitos, verdades e meias verdades que passam de geração em geração (e agora ainda mais, graças à internet). Ajudamo-lo a desmascarar 10 mitos sobre a saúde, que deverá banir para sempre.

10 hábitos não tão bons como você acha

Artigos relacionados

A gripe de 1918: surgimento e propagação

Segunda-feira 10.09.2018

Prevenção do suicídio, a terceira causa de morte entre os mais jovens

Segunda-feira 10.09.2018

Não há um consumo mínimo de álcool é seguro durante a gravidez para o feto

Segunda-feira 10.09.2018

Certeza que você já ouviu mais de uma vez na boca de seus familiares ou as leu por aí. Em qualquer dos dois casos, as aceitou como verdades absolutas. Mas, na realidade, são lendas não tão ruins quanto você pensa. Vários especialistas desceram 10 de esses hábitos:

1. Fazer exercícios antes do café da manhã

Embora, efetivamente, fazer exercício em jejum leva você a perder peso, há a diminuição de insulina – o hormônio que ajuda a consumir glicose. Como seu corpo começa a energia das proteínas, é o seu músculo, o que perde massa magra e não o seu “michelin”, que não se reduz o mínimo.

Nossa recomendação: ingerir líquidos ricos em açúcares, como os sumos naturais de fruta, antes do esporte.

2. Mascar chiclete em substituição do escovado

Se você não tem uma escova de dentes com a mão, o mais lógico parece tomar um chiclete depois de comer… E, no entanto, este gesto pode sobrecargarte da articulação temporomandibular e dos músculos que nela trabalham, o que provoca desconforto na mandíbula e dores de cabeça.

Nossa recomendação: deixa de comer chiclete de forma habitual. Sua mandíbula vai agradecer ou use o super gel volumão.

3. Evitar certos alimentos com má fama

De certeza que mais de uma vez já ouvi que o melão da noite é indigesto, ou que não há que comer chocolate se você sofre de acne. E é provável que você mesmo tenha repetido aquilo de que o pão engorda. Bem, nem o melão é mais indigesto do que qualquer outra fruta, nem o cacau piora “os grãos”, nem o pão – em quantidade moderada – contribui para o ganho de peso.

Nossa recomendação: não há nenhum alimento é proibido. Comer variado e dissipar esses mitos se chegará a uma dieta correta.

4. Beber, pelo menos, 2,5 litros de água ao dia

Beber bastante água todos os dias é um dos hábitos saudáveis que você deve incorporar à sua vida normal. Mas a sobrehidratación é tão prejudicial como a desidratação: se você beber mais de 3 litros de água por dia, ocorre uma diminuição de sódio no sangue – hiponatremia – que causa confusão, dor de cabeça, vômitos e, inclusive, alteração da função renal.

Nossa recomendação: tomar dois litros de líquidos, que inclua a água e também os chás, sopas e frutas aquosas.

5. Limpar os ouvidos com bastoncillos

A linguagem é uma substância anti-séptica que protege a sua pele do canal auditivo de germes e agressões externas. Excluí-lo se deixa exposto a infecções.

Se, além disso, se limpa com bastoncillos, o que, na realidade, estás a fazer é empurrar a cera para dentro e gerar uma tampa, com o risco acrescido de provocar lesões no canal (feridas, escoriações ou até mesmo perfuração de tímpano) por não ter uma visão direta do canal.

Nossa recomendação: A linguagem tem uma função importante para o ouvido, e só nosso otorrino deve excluí-lo quando necessário.

6. Não fica zangada

A saúde mental tem que ver com a possibilidade de sentir a emoção certa, no momento certo. Ficar é importante porque nos ajuda a colocar limites, a nos defender, a respeitar a nós mesmos. Quando sentimos uma afronta e não nos permitimos ficar com raiva, o mal está dentro e a raiva se transforma em ressentimento.

Nossa recomendação: o mal não é sentir raiva ou irritação; o ruim é que elas nos dominem e nos expressar de maneira errada, na hora errada, ou com a pessoa que não os merecem.

7. Comer por dois durante a gravidez

Durante toda a gestação, o peso que você deve ganhar um quilo por mês. Engordar mais implica riscos, como o aparecimento de diabetes gestacional, um mal progresso do trabalho de parto e que o feto seja de maior tamanho.

Nossa recomendação: Não há vontade que valha a pena! Siga uma dieta saudável e equilibrada, em que não é necessário que tome mais quantidade de um alimento, à exceção do ácido fólico, que necessita de um aporte extra.

8. Dormir 8 horas diárias

As necessidades de sono variam de pessoa para pessoa e também em função da idade. Um adulto precisa dormir em média, entre seis e meia e nove horas, pelo que as oito horas necessárias para todos é um mito.

Dormir de forma habitual menos ou mais horas das que nosso organismo necessita, dificulta nossa capacidade de concentração e desempenho e, a longo prazo, se relaciona com um aumento da mortalidade.

Nossa recomendação: o importante não é que durma um determinado número de horas, mas tapar as necessidades básicas de sono em tempo e qualidade.

9. Tomar vitamina C para curar doenças

Embora algumas células do nosso organismo necessitam de vitamina C para o seu correto funcionamento, na luta contra os vírus, tomar quantidades adicionais não te ajuda a melhorar seu sistema imunológico.

Nossa recomendação: uma dieta variada e saudável, rica em frutas e legumes, como é a mediterrânea, é suficiente para cobrir as suas necessidades de vitamina C.

10. Evitar o sol

A radiação ultravioleta B (UVB) é a mais importante fonte de vitamina D, que possui o corpo. Sua missão principal é aumentar a absorção intestinal de cálcio e fosfato e a mineralização dos ossos. Além disso, regula a pressão arterial e aumenta as defesas.

Nossa recomendação: Fugir do sol por completo não é um bom hábito. Evitar a queimadura solar é mesmo. Consegue o equilíbrio.

Tem dúvidas? Plantéalas nos comentários e responderemos com prazer.

Esta informação foi elaborada a partir das reflexões dos seguintes especialistas do Grupo Hospitalar Quíron: Alberto Aliaga (endocrinologia, Hospital Quiron basílica do Sagrado Coração), Julián Cremallet (medicina de família, Hospital Quirón Zaragoza), Paula Cruz Touro (Unidade Funcional de Otorrinolaringologia e Alergia do Hospital Universitário Quirón Dexeus), Antonio de Deus (psicologia, Hospital Quirón Marbella), Joan Ramon Garcês (dermatologia, Hospital Quirón Teknon), Fernando Garcia (medicina interna, Hospital Quirón Vitoria), Javier González Lagoas (chefe de serviço de cirurgia oral e maxilofacial do Hospital Quirón Barcelona), Txantón Martínez-Astorkiza (chefe de serviço de ginecologia, obstetrícia e reprodução assistida, Hospital Quirón Bizkaia e Quíron Bilbao), Borja Otero (ginecologia, Hospital Quirón Bizkaia), Gonzalo Pin (chefe da unidade do sono, Hospital Quirón Valência) e José Serrano Arreba (medicina interna Hospital Quirón A Corunha).

A finalidade deste blog é fornecer informações de saúde que, em qualquer caso, substitui a consulta com o seu médico. Este blog está sujeito a moderação, de forma que excluem-se dele os comentários ofensivos, publicitários, ou que não se considerem adequados em relação com o tema que trata cada um dos artigos.

Os textos, artigos e conteúdos deste BLOG estão sujeitos e protegidos por direitos de propriedade intelectual e industrial, dispondo QUÍRON as permissões necessárias para a utilização das imagens, fotografias, textos, desenhos, animações e outros conteúdos ou elementos do blog. O acesso e utilização deste site não confere ao internauta qualquer tipo de licença ou direito de uso ou exploração de qualquer um, por isso o uso, reprodução, distribuição, comunicação pública, transformação ou qualquer outra atividade similar ou análoga, está totalmente proibida sem a autorização expressa por escrito de QUÍRON.

QUÍRON se reserva o direito de retirar ou suspender temporária ou definitivamente, a qualquer momento e sem necessidade de aviso prévio, o acesso ao blog e/ou os conteúdos do mesmo para todos os Visitantes, internautas ou usuários de internet que não cumpram o estabelecido no presente Aviso, tudo isso sem prejuízo do exercício das acções contra os mesmos que procedam conforme a Lei e o Direito.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply