8 benefícios do amor para a saúde

Ao estar apaixonados o nosso corpo transforma-se em uma vitrine em que se mostram as mudanças químicas que ocorrem a nível interno. Vemos, um a um, e como estas mudanças beneficiam a nossa saúde.

8 benefícios do amor para a saúde

Artigos relacionados

A gripe de 1918: surgimento e propagação

Segunda-feira 10.09.2018

Prevenção do suicídio, a terceira causa de morte entre os mais jovens

Segunda-feira 10.09.2018

Não há um consumo mínimo de álcool é seguro durante a gravidez para o feto

Segunda-feira 10.09.2018

O que você está bonita! Você está radiante! O que um jovem te vejo! Às vezes a causa dessas alterações visíveis para os outros, é o amor. O amor é uma das cinco emoções básicas presentes em todos os seres humanos e que tem uma clara função de sobrevivência. Graças ao amor a nós criamos nossos laços de afeto desde o nascimento, necessários para o crescimento emocional saudável, e também graças ao amor, escolhemos para o nosso parceiro para formar a nossa própria família. Tal como acontece com todas as emoções, o amor também se localiza no corpo e não apenas o coração, como costumamos imaginar. Ao estar apaixonados o nosso corpo transforma-se em uma vitrine em que se mostram as mudanças químicas que ocorrem a nível interno. Algumas destas mudanças são: maior liberação de endorfinas, redução dos níveis de cortisol, aumento na produção de dopamina, oxitocina e norepirefrina, aumento dos níveis de estrogênio e liberação de melatonina. Vejamos um por um, e como estas mudanças beneficiam a nossa saúde.

1. Melhora nossas defesas

Ao ocorrer maior liberação de endorfinas, a sensação de felicidade aumenta, já que são as substâncias conhecidas como melhores antidepressivos naturais, permitindo-nos desfrutar mais da vida. Além disso, as endorfinas que melhoram o funcionamento do sistema imunológico, por que o amor melhora também as nossas defesas contra doenças.

2. Baixa os níveis de stress

O cortisol é o hormônio que é liberado em resposta ao estresse e origina um aumento da tensão arterial. O estudo reduz esta hormona que reduz os efeitos negativos do estresse crônico em nosso organismo, de uma forma natural e prazerosa.

3. Diminui o risco de doenças cardiovasculares

Graças ao amor aumenta também a produção de dopamina, oxitocina e norepirefrina o que ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares, o amor é bom para o coração! Também estas substâncias são responsáveis para que tudo nos pareça bem e fazem com que se disparem os sentimentos de felicidade e prazer pelas pequenas coisas da vida.

4. Rejuvenesce a pele

Ao aumentar os níveis de estrogênio, a nossa pele melhora e isso faz com que nos vejam e nos deixar mais jovens.

5. Nos dá vitalidade

Além disso, a liberação de melatonina produzida ao sentir amor, melhora a auto-estima e nos traz uma sensação de vitalidade difícil de sentir se não há amor em nossa vida.

6. Faz-Nos estar mais bonitos

Graças ao aumento de estrogênio durante a fase do estudo experimentamos notórios alterações físicas, como o embelezamento da pele, o cabelo e as unhas.

7. Aumenta nossa auto-estima

Amar e ser amado, ajuda-nos a encontrar um sentido para nossa vida, e a nos sentir importantes, seguros e com uma sensação de valor pessoal e auto-estima básicas para a saúde psicológica e integral.

8. Nos dá mais saúde (e em todas as fases do estudo)

Assim, podemos dizer, a partir de uma base científica, que o amor traz benefícios à saúde e não apenas nos primeiros momentos do romance, mas também quando já sentimos mais estabilidade e mais calma com o nosso parceiro de muitos anos de duração.

Feliz dia dos namorados!

Tem dúvidas? Plantéalas nos comentários e responderemos com prazer.

Este texto foi elaborado a partir das informações de Nuria Javaloyes, Psicóloga e psicooncóloga no Hospital Quirónsalud Torrevieja.

A finalidade deste blog é fornecer informações de saúde que, em qualquer caso, substitui a consulta com o seu médico. Este blog está sujeito a moderação, de forma que excluem-se dele os comentários ofensivos, publicitários, ou que não se considerem adequados em relação com o tema que trata cada um dos artigos.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply